14º Conad Extraordinário do ANDES-SN começa em Brasília neste sábado, 12


O 14º Conad Extraordinário do ANDES-SN teve início na manhã deste sábado, 12, na sede da Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (Adunb). Com o tema “CSP- Conlutas: balanço sobre atuação nos últimos dez anos, sua relevância na luta de classes e a permanência ou desfiliação da Central”, a abertura foi marcada por discursos que comemoraram a vitória de Lula, mas que afirmaram a necessidade de continuar lutando contra o avanço da extrema direita no Brasil e no mundo, e seguir em unidade pela ampliação dos direitos sociais e dos investimentos em educação.


A manhã começou com o tradicional momento cultural com o samba de coco, ciranda e maracatu da recifense Mestre Martinha do Coco, que há mais de uma década encanta os brasilienses com o ritmo contagiante da sua música. Depois da atividade, Rivânia Moura, iniciou as atividades para o final de semana. A presidenta do ANDES-SN, pontuou a luta que o ANDES-SN desempenhou para a construção da CSP-Conlutas, que nasceu como instrumento de organização, congregando sindicatos, movimentos sociais, populares e estudantil, como uma expressão da classe trabalhadora no país. ‘’Já fizemos vários debates sobre a CSP, em Conads e Congressos, e estamos neste momento para realizar um novo balanço, atendendo a deliberação do 40º Congresso. É muito importante utilizarmos esse espaço para pensar a construção da unidade tendo como referência a história e os princípios deste sindicato, assegurando a condição das decisões pautadas a partir da base da nossa categoria’’, iniciou Rivânia.


O 14º Conad traz para os presentes, além da discussão sobre a CSP Conlutas, a função de fazer a atualização do debate sobre Conjuntura e Movimento Docente. ‘’Este encontro nos impõe a tarefa de discutir a organização da classe trabalhadora trazendo a história e pensando o futuro, olhando para a Central Sindical e o lugar que o ANDES-SN tem assumido, historicamente, de protagonismo na luta em nosso país. O nosso sindicato atua de modo firme em todas as conjunturas, contra todos os ataques e, por este motivo, apostamos no processo de construção da unidade, o que se fez mais forte e necessário nesse último período quando tivemos o embate com a política neofascista adotada pela extrema direita no nosso país. Para nós, a classe é pautada na realidade dos sujeitos e, assim, esse Sindicato tem, acertadamente, incorporado a pauta antirracista, anti-machista, anti-lgbtfóbica, anticapacisita, por entender que essas questões atingem, de forma muito mais forte, uma parcela significativa da classe trabalhadora’’, disse a presidenta do Sindicato Nacional.


Em sua fala, Rivânia ainda destacou a decisão da diretoria do ANDES Sindicato Nacional em apoiar Luís Inácio Lula da Silva no segundo turno das eleições, somando esforços em uma frente ampla pela defesa da democracia. ‘‘Entendemos que o mais urgente é derrotar a política fascista instaurada no Brasil. A decisão de apoiar Lula não fere os princípios do nosso sindicato pois temos a certeza de que continuaremos com autonomia e independência de classe para fazer o enfrentamento de classe em todas as conjunturas e contra todos os governos que atacarem direitos da classe trabalhadora do nosso país’’, finalizou.


Já Eliane Novaes, anfitriã do evento e presidenta da Adunb, explicou que a importância de realizar esse encontro em um local de resistência e luta, como é a UnB, retoma a esperança de construir um mundo diferente após um processo eleitoral extremamente difícil. ‘’Recebemos o 14º Conad extraordinário com alegria. É importante dizer que eleger Lula nessas eleições foi importante, embora saibamos que os desafios serão imensos. Derrotar Bolsonaro e seu projeto fascista e autoritário é fundamental para continuarmos lutando por melhores condições de vida, por uma universidade pública e gratuita para todas e todos. Estar aqui, nesse espaço de resistência, é crucial para continuarmos lutando’’, comentou Eliane.


O 14° Conad Extraordinário conta com a presença de 236 pessoas, sendo 71 delegados e delegadas, 126 observadores e observadoras, 31 diretores e diretoras, 8 convidados e convidadas. Representantes de 77 seções sindicais do ANDES-SN participam do evento.


Composição da Mesa

A mesa da plenária de abertura foi composta pelos seguintes: Rivânia Moura – Presidenta do ANDES-SN; Regina Avila – Secretária-geral do ANDES-SN; Amauri Fragoso - 1º tesoureiro do ANDES-SN; Neila Nunes de Souza – 1º vice-presidenta da Regional Planalto; Além da presidenta da Adunb – Eliene Novaes, Paulo Barela – representante da CSP-Conlutas; Márcia Abreu da Silva – representante da Fasubra; Davi Lobão – representante do SINASEFE; Mateus Magalhães, representante da Auditoria Cidadã da Dívida; Caio Sad, representante da FENET; Isís Mustafá, da UNE, Mona Rodrigues, da UnB e Edmilson Rodrigues, Sintfub.


Fonte: ANDES-SN