top of page

42º Congresso recepciona novas Seções Sindicais e avança na organização da luta



A segunda parte dos trabalhos desta sexta-feira (1) - último dia do 42º Congresso do ANDES-SN - foi dedicada ao debate de propostas relacionadas ao Tema IV, questões organizativas e financeiras.


Inicialmente, houve a recepção das Seções Sindicais que se unem à luta do Sindicato Nacional. O plenário aprovou a homologação de duas novas Seções Sindicais: o Sindicato de Docentes da Faculdade de Música do Espírito Santo “Maurício de Oliveira, agora Sindfames SSind., e a Seção Sindical dos Docentes da Universidade do Distrito Federal, Sindundf SSind. Com a criação da última, houve a mudança no nome do setor, que passa a ser Setor das Instituições Estaduais, Municipais e Distrital de Ensino Superior (Iees/Imes/Ides).


Ainda foram recepcionadas duas Seções Sindicais que retornaram ao ANDES-SN: o Sindicato de Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará - Adufc SSind., e o Sindicato de Docentes em Instituições Federais de Ensino Superior dos Municípios de São Carlos, Araras, Sorocaba e Buri – Adufscar SSind.


Vale destacar que o retorno das duas seções ao Sindicato Nacional é fruto de muitas lutas das bases contra a divisão do movimento docente nacional.



Qualidade dos debates

Avançando na organização da luta, foram aprovadas alterações importantes na metodologia dos Congressos e Conads. Além de definir novos critérios para a proposição de textos de resolução, o plenário aprovou o fim do anexo ao caderno de textos. “Essa é uma importante decisão para darmos melhores condições para os debates, inclusive prévias, porque o caderno anexo era um dispositivo que chegava na base muito próximo à data do evento e isso não possibilitava o seu amplo debate”, avalia Jennifer Webb, 1ª tesoureira do ANDES-SN.


Com as mudanças na metodologia, espera-se que os eventos deliberativos do Sindicato Nacional consigam apreciar todas as propostas da base, sem desgastar demasiadamente todas, todes e todos participantes.


Também foram aprovadas todas as propostas sobre o Fundo Único, mecanismo extremamente importante para apoiar lutas e mobilizações, permitindo apoio a docentes e seções sindicais que entram em processo de greve.



Presencialidade

Tema concorrido, que produziu pronunciamentos inflamados, foi o debate sobre a utilização de tecnologias remotas e híbridas para reuniões de grupos de trabalho e dos setores, além de encontros. A proposta foi rechaçada pela esmagadora maioria de delegades, delegadas e delegados do 42º Congresso.


O plenário entendeu que o uso de tecnologias de informação e comunicação, neste momento, representa perigo à organização da classe trabalhadora por promoverem esvaziamento de assembleias e locais de trabalho, além de facilitar fraudes e permitir o acirramento do divisionismo na categoria.


Apoios

A solidariedade na luta também marcou os debates do tema IV. As e os congressistas aprovaram a doação de recursos financeiros ao Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ), que congrega uma categoria extremamente atacada pela precarização no Rio de Janeiro, mas muito combativa e responsável por grandes ações de resistência nos anos Bolsonaro. Foi justamente por lutar que o Sepe-RJ foi multado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) em mais de R$ 800 mil.



O plenário do Congresso também aprovou resoluções que mantêm ou instituem ajuda financeira para organizações e movimentos sociais nacionais de luta dos trabalhadores e trabalhadoras: Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM); Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF) do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST); Casarão da Luta do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST); e a Auditoria Cidadã da Dívida (ACD).


Por fim, ainda no tema IV, foram aprovadas as contas do 66º Conad, realizado em Campina Grande, na Paraíba, em 2023.


A mesa coordenadora da Plenária do Tema IV foi composta por Andréa Cristina Cunha, 1ª vice-presidenta da Regional Norte II; Mário Mariano Ruiz, 1º vice-presidente da Regional Leste; Fernanda Belo, 1ª secretária da Regional Planalto e José Sávio da Costa Maia, 2º vice-presidente da Regional Norte I.


Fonte: ANDES-SN

Comments


bottom of page