ADUFOP inicia campanha contra o Trabalho Docente Voluntário

A questão de professores voluntários nas universidades públicas é hoje uma das alternativas que vem sendo usada para justificar a crise.


O que a princípio foi instituído para ser apenas uma forma de manter vínculos e pesquisas de docentes aposentados, tem se transformado em possibilidade das gestões à falta de orçamento para a educação pública.


Os docentes voluntários têm, muitas vezes, ocupado o lugar dos docentes substitutos. Apesar da lei geral, o trabalho docente voluntário só é permitido após a regulamentação interna em cada instituição de ensino, o que, portanto, faz com que o regramento em relação a esse tipo de vínculo tenha implicações diferentes entre as instituições.

É importante destacar a importância da mobilização contra os ataques do governo federal, se não houver um processo de resistência, que envolva toda a comunidade acadêmica e as entidades, ADUFOP e ASSUFOP, as universidades vão se tornando lugares cada vez mais fáceis para o processo privatização.


A ADUFOP batalha contra o trabalho voluntário da categoria, assim como ANDES-SN. Somos contra a precarização do trabalho na Instituições Federais de Ensino. Contra a contratação de professores voluntários.


Além da campanha política de esclarecimento, em breve a ADUFOP também entrará com ações na justiça para combater esse tipo de "pseudo-trabalho".


Com informações do Andes-SN