Consun aprova maior proposta Orçamentária da história da Uerj


O Conselho Universitário (Consun) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) aprovou na última sexta-feira (29), a Proposta Orçamentária da Uerj para 2023. Trata-se do maior orçamento da história da universidade, com um montante superior a R$ 4,4 bilhões, que se justifica, em grande parte, devido ao processo de expansão pelo qual passa a instituição.


A proposta final acolheu todas as demandas apresentadas ao relator, entre as quais, a recomposição salarial emergencial de 20% para os trabalhadores e as trabalhadoras da universidade, apresentada de forma conjunta pela Associação dos Docentes da Uerj (Asduerj Seção Sindical do ANDES-SN) e pelo Sindicato de Trabalhadores da Uerj (Sintuperj), e também a inclusão da Dedicação Exclusiva (DE) nos triênios. O reajuste das bolsas estudantis, com a perspectiva de que se aproximem do salário mínimo, também foi incluído no orçamento, assim como o aumento da bolsa Prociência, no valor de R$ 5 mil. Ainda foram aprovadas todas as demandas por concursos públicos para docentes e técnico-administrativos, apresentadas pelas unidades, além da criação de mais vagas para os cursos do novo campus de Cabo Frio (RJ).


Também consta na proposta a aquisição de novas instalações para a Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (Febf) e para a Faculdade de Formação de Professores (FFP), além da compra do campus onde funcionará o polo da Uerj na Zona Oeste, a extinta Uezo, e as adaptações das instalações do futuro campus de Vaz Lobo.


Por fim, o Consun aprovou algumas diretrizes apresentadas para a elaboração da próxima proposta orçamentária, que deverá ser construída durante todo o ano de 2023, com acompanhamento mensal do Conselho. Definiu-se, ainda, que a execução orçamentária deverá ser acompanhada pelo Conselho Universitário, que também decidirá sobre as prioridades desta execução.


A Proposta Orçamentária da Uerj para 2023 será apresentada ao governo do estado do Rio de Janeiro. “A partir de então, começará de fato a luta pela garantia de um orçamento final condizente com as necessidades de manutenção e expansão da universidade”, afirma a Asduerj SSind. em nota.


Fonte: Asduerj SSind. com edição do ANDES-SN. Foto: Asduerj SSind.