top of page

Docentes das estaduais da Bahia participam de protesto contra desvalorização do serviço público


Docentes das universidades estaduais baianas (Ueba) em unidade com o conjunto o funcionalismo público participaram na quarta-feira (5), pela manhã, de um panelaço pelo "Reajuste Salarial Já!" em frente à governadoria, localizada no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador. Na próxima quarta-feira (12), as e os docentes das Ueba farão paralisação das atividades acadêmicas por 24h, com ato público em Salvador.


A mobilização contou com representantes do Fórum das ADs - reúne as seções sindicais do ANDES-SN (Uneb, Uefs, Uesb e Uesc), e demais dirigentes sindicais que denunciaram o quadro de desvalorização do serviço público estadual. Durante o ato público, as lideranças sindicais apontaram para a disposição do funcionalismo público em organizar e fortalecer a luta unificada. São 8 anos de perdas salariais que, no caso da categoria docente, já corroeu mais da metade do salário, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).


O último reajuste linear foi concedido aos e às docentes em 2014, mas pago em 2015 e parcelado para os meses de março e de novembro daquele ano.


Em janeiro de 2022, ano eleitoral, o estado da Bahia autorizou um reajuste de 4% aos servidores públicos, além de um aumento escalonado conforme a carga horária de trabalho, totalizando ganhos que variaram entre 7% e 9,79%. No entanto, o reajuste necessário para recompor as perdas deveria ser de 53,33 %, conforme o Dieese.


A luta por um reajuste que recomponha as perdas salariais acumuladas ao longo dos últimos oito anos é o primeiro ponto da pauta. Ainda integram as reivindicações o cumprimento dos direitos trabalhistas; a destinação de 7% da Receita Líquida de Impostos (RLI) para as quatro universidades estaduais baianas; mais a garantia da autonomia administrativa, financeira e acadêmica dessas instituições.


Fonte: ANDES-SN * foto: Fórum das ADs

コメント


bottom of page