Governo Bolsonaro desrespeita decisão judicial e nomeia novo interventor para UFGD


Na segunda-feira (8), a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) foi surpreendida pela troca de interventores na gestão da instituição. A professora Mirlene Ferreira Macedo Damázio, nomeada reitora interventora em junho de 2019, foi substituída pelo professor Lino Sanabria, novo interventor. A mudança foi informada na portaria 64 do Ministério da Educação (MEC), de 5 de fevereiro deste ano, publicada no Diário Oficial da União.


Em nota, a Associação dos Docentes da UFGD – Seção Sindical do ANDES-SN (AdufDourados SSind.), o Sindicato dos Técnico-Aministrativos (Sintef), a Associação de Pós-Graduandos (APG) e o Diretório Central dos Estudantes (DCE) repudiaram a intervenção na UFGD e em outras instituições federais e ressaltaram que o governo Bolsonaro insiste em ignorar a lista tríplice encaminhada pela UFGD, que indicou como reitor, Etienne Biasotto, e Claudia Lima, como vice-reitora.


“A gestão interventora foi marcada pela defesa de reingresso de alunos fraudadores das cotas raciais, esvaziamento das decisões coletivas e democráticas das instâncias deliberativas, autoritarismo, intervenção na direção da Faculdade de Educação, polícia na reitoria para coibir a participação da comunidade acadêmica, imposição do Regime Acadêmico Emergencial (RAE) e pelo total alinhamento com o Governo Bolsonaro”, denunciam as entidades.


No final do ano de 2020, o Tribunal Regional Federal da 3ª Região intimou a interventora Mirlene Damázio para enviar a lista tríplice ao MEC, mas o governo Bolsonaro segue desrespeitando a democracia e autonomia universitária e ignorando a decisão judicial.


“Sabemos também que grupos políticos locais se articulam com o governo para manter a intervenção e controlar a universidade de acordo com seus interesses. A nomeação de Lino Sanabria aprofunda o golpe e reforça a intervenção na UFGD. Continuaremos na luta pela democracia da UFGD e pelo fim da intervenção! Fora interventores! Em defesa da democracia e da autonomia da UFGD!”, afirmam as entidades representantes da comunidade acadêmica na UFGD.


Saiba mais: Justiça determina que interventora da UFGD encaminhe lista tríplice para nomeação de reitor

Leia também: STF rejeita liminar que obrigava Bolsonaro a respeitar lista tríplice para reitores de Federais

Fonte: ANDES-SN Com informações e imagem da AdufDourados SSind.