top of page

Técnicas e técnicos da UNB suspendem greve após STF acatar recurso que mantém 26% de seus salários

Servidoras e servidores técnico-administrativos (TAEs) da Universidade de Brasília (UnB) suspenderam na terça-feira (13) a greve da categoria, após o Supremo Tribunal Federal (STF) reverter a decisão que retirou o pagamento da Unidade de Referência de Preços (URP). O benefício indenizatório impacta em 26,05% sobre a remuneração total de seus salários.


Em despacho assinado no dia 9 de junho, o ministro Gilmar Mendes acatou o recurso apresentado pelo Sindicato dos Trabalhadores da Fundação da Universidade de Brasília (Sintfub), para que o pagamento da URP fosse restabelecido até o julgamento final do processo. Com a decisão, Mendes suspendeu sua própria decisão de maio deste ano, quando cassou a liminar no mandado de segurança que garantia o pagamento da URP.


Foto: Adunb SSind.

Edmilson Lima, coordenador-geral do Sintfub, explicou a decisão da categoria: “Suspensão da greve, manutenção do estado de greve, com nova assembleia em 15 dias, onde nós pretendemos manter a mobilização. Fortalecimento do GT Carreiras e a construção de uma proposta a ser discutida em nível nacional”, disse.


Segundo a presidenta da Associação dos Docentes da UNB (Adunb – Seção Sindical do ANDES-SN), Eliene Novaes, a unidade da categoria foi de extrema importância para essa vitória. “A manutenção da URP ao longo desses 31 anos é resultado da luta sindical. Essa luta nos mostra a importância do sindicato para a garantia de direitos. Sindicato se faz com luta, com construção da unidade e com mobilização da categoria. O Sindicato precisa ser forte, articulado, com responsabilidade e abertura política para fazer as negociações jurídicas e políticas. Por este trabalho, parabenizo o Sintfub”, destacou. Novaes reforçou que é necessário continuar vigilante para resolver a situação da URP na UNB.


A Adunb SSind. esteve presente nas manifestações e assembleias da categoria demonstrando solidariedade e reforçando a luta das servidoras e dos servidores técnico-administrativos.


Mobilização A categoria continua no estado de greve e uma nova assembleia será realizada no dia 29 de junho. O objetivo da categoria é manter a mobilização até o julgamento do recurso. Até lá, serão realizadas assembleias quinzenais.


Fonte: ANDES-SN Com informações da Adunb SSind., Sintfub e UNB

Comentarios


bottom of page