20 de Novembro: ANDES-SN convoca docentes às ruas


Em defesa da igualdade racial, da vida, da democracia e do emprego. Contra a carestia e a fome, Fora Bolsonaro racista!​​​​​

O 20 de novembro – Dia da Consciência Negra – será marcado por protestos em todo o país. Os atos para lembrar a data histórica de resistência da população negra terão como pauta a defesa da igualdade racial, da vida, da democracia e do emprego, contra a carestia e a fome e pelo Fora Bolsonaro racista.


Os protestos do dia 20 de novembro foram convocados pela Convergência Negra e pela Coalizão Negra por Direitos e incorporados também pela campanha Fora Bolsonaro, pelas centrais sindicais e pela Associação Nacional das Torcidas Organizadas (Anatorg), que estão reforçando o chamado e orientação para que suas bases participem das manifestações previstas para este sábado (20). Já são mais de 80 cidades com atos de rua, passeatas, manifestações e outros eventos agendados. Confira ao final da matéria.


O ANDES-SN convocou, através da circular 427/2021, docentes de todo o país para se somarem ao 20N Fora Bolsonaro Racista. “São três questões centrais [para essa convocação]. A primeira é que avançamos na leitura da centralidade da luta antirracista e do reconhecimento do 20 de novembro como uma data importante de resistência, de reflexão sobre as questões raciais no Brasil, e que estão postas na nossa atuação dentro da universidade, dos institutos federais e cefets, e também no acesso aos serviços públicos”, explica Rosineide Freitas, da coordenação do Grupo de Trabalho de Políticas de Classe para as Questões Etnicorraciais, de Gênero e Diversidade Sexual (GTPCEGDS) do ANDES-SN.


A segunda questão, de acordo com a diretora do Sindicato Nacional, é que houve também um avanço na construção unitária com o movimento negro, pois há uma leitura de que as pautas do governo Bolsonaro são, em sua estrutura, pautas racistas porque atacam a maioria da população, ou seja, são as pessoas negras.


“A gente se soma nesse avanço da leitura de que as políticas implementadas por esse governo são políticas racistas, não só antidemocráticas, contra os serviços públicos e contra os direitos sociais. Qual é a população que mais é impactada com a política implementada por esse governo nas diferentes esferas?”, questiona Rosineide.


A coordenadora do GTPCEGDS, que também é 2ª vice-presidenta da Regional Rio de Janeiro do ANDES-SN, destaca ainda o avanço do Sindicato Nacional no combate ao racismo nas instituições de ensino. “Temos um caminho percorrido no avanço no debate sobre as questões raciais no Brasil dentro das universidades, dos institutos e cefets. E nos juntamos com peso na construção dessa unidade no 20 de novembro, para que seja uma data que denuncie esse governo racista, de viés fascista, mas estruturalmente racista”, acrescentou.


20 de Novembro O 20 de novembro foi instituído como Dia da Consciência Negra pela Lei nº 12.519, de 2011. A data marca o assassinado de Zumbi dos Palmares, em 1695, uma referência da luta do povo negro no Brasil. Além do dia, durante todo o mês de novembro atividades e manifestações chamam atenção para a necessidade de ampliar a luta antirracista e o combate às desigualdades sociais marcadas pelo racismo para avançarmos em uma sociedade mais justa.


Embora a escravatura tenha sido abolida no país em 1888, as pessoas negras continuam sofrendo com o racismo estrutural, expresso na desigualdade de acesso à educação e saúde de qualidade, aos demais direitos e a empregos com salários decentes e iguais aos pagos às pessoas brancas, por exemplo, além da violência concreta e simbólica do racismo, vivenciada diariamente por mulheres negras e homens negros.


Uma pesquisa da Rede Penssan, com dados de 2020, mostrou que quando a pessoa de referência na casa é negra, 10,7% das famílias convivem com a fome; se é branca, 7,5%. Dados do início de julho mostram que as mortes por doença respiratória durante a pandemia cresceram 71% entre os negros e 24,5% entre os brancos. Maioria da população, negros e negras receberam apenas 23% das vacinas contra a Covid-19 no Brasil.


Veja os atos já confirmados (levantamento da CSP-Conlutas):

Norte AP – Macapá – Praça Veiga Cabral | 15h PA – Belém – Mercado São Brás | 8h RR – Boa Vista – Praça do Centro Cívico | 8h


Nordeste BA – Feira de Santana – Caminhada Praça da Matriz | 9h BA – Ilhéus – Praça do Malhado | 9h BA – Itabuna – Jardim do O, Centro | 9h BA – Paulo Afonso – Parque Balneário Abelardo Wanderley | 16h BA – Salvador – Campo Grande | 13h CE – Fortaleza – Concentração no Passeio Público | 8h; Caminhada até a Praça dos Leões I 10h CE – Juazeiro do Norte – Horto | 9h; Panfletagem na Praça Padre Cícero I 10h; e ato na Praça do Giradouro | 16h CE – São Benedito – Praça dos Índios | 8h CE – Vale do Jaguaribe (ato regional) – Acampamento Zé Maria do Tomé I 7h MA – Santa Inês | Praça da Matriz (em frente a Caixa Econômica) | 7h30 MA – São Luís – Praça do Viva Liberdade | 15h PB – Campina Grande – Praça da Bandeira | 8h30 PB – João Pessoa – Lyceu Paraibano | 9h PB – João Pessoa – Teatro Santa Rosa | 14h (Ato em 19/11) PE – Afogados da Ingazeira – Ato Unificado Sertão do Pajeú – Concentração STR | 7h30 PE – Recife – Pátio do Carmo | 14h PI – Teresina – Parque da Cidadania | 16h RN – Mossoró – Praça da Pax | 8h RN – Natal – Midway | 15h SE – Aracaju – Praça da Abolição (Bairro América/Nos fundos da Loja Havan) | 15h


Centro-Oeste DF – Brasília – Museu Nacional | 15h GO – Formosa – Praça Rui Barbosa | 16h GO – Rio Verde – Praça da Vila Promissão | 15h30 MS – Campo Grande – Praça Ary Coelho | 9h MT – Cuiabá – Beco do Candieiro | 8h


Sudeste ES – Sapê do Norte – Região das Comunidades Quilombolas de Linharinho | 8h ES – Venda Nova do Imigrante – Bate Papo Casa Da Maria Moreira (Bicuíba) | 17h ES – Vitória – Ato na Quadra da Escola de Samba Independente de São Torquato | 10h ES – Vitória – Praça de Gurigica | 15h MG – Barbacena – Praça do Rosário | 15h MG – Belo Horizonte – Praça da Liberdade | 15h MG – Contagem – Praça Iria Diniz | 9h MG – Divinópolis – Quarteirão fechado da Rua São Paulo | 8h30 MG – Governador Valadares – Praça Principal do Bairro Conquista | 8h MG – Ipatinga – Em frente à escola Arthur Bernardes | 8h30 MG – Juiz de Fora – Praça da Estação | 10h MG – Luz – Atos no Município | 13h MG – Montes Claros – Praça Doutor Carlos | 8h MG – Ouro Preto – Praça em frente ao Barroco | 9h30 MG – Pará de Minas – Praça da Matriz | 10h MG – Pouso Alegre – Praça da Catedral | 10h MG – Ribeirão das Neves – Curumim Urca | 10h MG – Santos Dumont – Praça Cesário Alvim | 10h MG – São João del Rei – Coreto | 15h30 MG – São Sebastião do Paraíso – Praça da Abadia | 10h MG – Uberaba – Quadra de Esportes Uberaba I | 9h30 RJ – Nova Friburgo – Praça Dermeval Barbosa Moreira | 14h RJ – Niterói – Praça Arariboia | 9h RJ – Niterói – Viva Zumbi na Concha Acústica (Com coleta de alimentos ñ perecíveis) | 10h RJ – Rio de Janeiro – Viaduto Negrão de Lima (Viaduto de Madureira) | 13h RJ – Teresópolis – Calçada da Fama | 9h SP – Guarulhos – Praça do Stella | 8h30 SP – Ilhabela – Praça da Mangueira | 15h SP – Jacareí – Ato Praça Marielle Franco | 18h (Ato em 19/11) SP – Jundiaí – Praça do Gabinete de Leitura Rui Barbosa | 9h SP – Marília – Ilha da Galeria Atenas | 10h SP – Mauá – Praça do Relógio, Próx. Estação CPTM | 10h SP – Pindamonhangaba – Rua Antifascista, Travessa Rui Barbosa, 37 | 9h SP – Praia Grande – Praça Helena Cardozo Bernardino (Pça P1 – Samambaia) | 14h30 SP – Ribeirão Preto – Comunidade Nazaré Paulista na ZN | 9h SP – São Carlos – Mercadão | 9h SP – São Paulo – MASP | 12h SP – Socorro – Praça Santos Dumont | 14h


Sul PR – Barracão – Praça Clevelândia | 10h PR – Curitiba – Largo da Ordem/Praça João Cândido | 15h PR – Londrina – Calçadão, entre a Hugo Cabral e Pernambuco | 9h PR – Ponta Grossa – Praça Barão de Guaraúna (AQUILOMBAR: Negritude Pelo Fora Bolsonaro) | 14h RS – Porto Alegre – Largo Glênio Peres | 15h SC – Florianópolis – Praça da Alfândega | 9h SC – Joinville – Parque da Cidade (setor Sambaqui) | 14 h SC – Lages – Praça João Costa (Calçadão) | 9h


No Exterior Alemanha – Berlim – Pariser Platz | 12h até 13h40 (horário local) Itália – Roma – Piazza della Repubblica | 17h (horário local) Itália – Roma – Via Monte Testaccio 22 | 20h (horário local) Portugal – Lisboa – Biblioteca da Casa do Alentejo (R. das Portas de Santo Antão, 72) | 15h Portugal – Lisboa – Praça do Município | 16h30 Portugal – Porto – Centro Português de Fotografia ( Largo amor de Perdição) l 15h Suíça – Genebra – Quai Wilson, 1201 en face du Palais Wilson, cotê lac | 11h às 13h (horário local)


* Fonte: ANDES-SN Com informações do Brasil de Fato e da CSP Conlutas