Assembleia Geral ADUFOP aprova indicativo do ANDES-SN de Greve a partir de 23 de maio

A diretoria da ADUFOP realizou ontem, 16 de maio, Assembleia Geral ADUFOP. Foi a primeira Assembleia Presencial da gestão 2021-2023, eleita durante a pandemia e também foi a primeira Assembleia Geral na qual houve transmissão no local de trabalho - no Instituto de Ciências Exatas e Aplicadas (ICEA), em João Monlevade. Na plenária, foi aprovado indicativo do ANDES-SN de Greve a partir de 23 de maio. Além disso, foi aprovada a criação de uma Comissão de Mobilização.

Professora Joana Amaral e Professora Kathiuça Bertollo, respectivamente secretária e presidente da ADUFOP (Da esquerda para direita) - Larissa Lana / ADUFOP

A professora Kathiuça Bertollo, presidente da ADUFOP, iniciou a plenária saudando os/as docentes, a atual Diretoria e a equipe de trabalho da entidade. A presidente salientou que essa assembleia representa uma retomada depois de um longo e árduo tempo de isolamento social.


Em seguida, a professora Joana Amaral, secretária da entidade, destacou alguns informes, tais como o convite as e os sindicalizados para a Chamada Pública: Caderno de Textos ADUFOP 40 anos. O caderno compõe a Campanha ADUFOP 40 anos e assume como objetivo divulgar reflexões sobre a atuação e luta sindical docente do ANDES-SN e da ADUFOP ao longo das quatro décadas de suas existências. Para mais informações, clique aqui. Também referente a Campanha, uma das ações que já está sendo realizada é a entrega às/aos docentes sindicalizadas/os lembranças comemorativas em referência ao dia de lutas das/os trabalhadoras/es, 1º de maio, lembranças que resgatam o potente histórico de lutas da entidade ao longo dos 40 anos de sua existência e enfatizam o circuito de produção artesanal na nossa região. Além disso, a entidade está construindo/discutindo um documentário sobre os seus 40 anos de história. A professora também destacou a necessidade de reforma da sede, cujo objetivo é adequá-la para atender melhor os sindicalizados — o projeto será apresentado em Assembleia futura.

Primeira Assembleia Geral na qual houve transmissão no local de trabalho - no Instituto de Ciências Exatas e Aplicadas (ICEA), em João Monlevade - Larissa Lana / ADUFOP

Sobre as lutas atuais da entidade, a ADUFOP continua construindo a Frente Mineira de Luta das Atingidas e dos Atingidos pela Mineração (FLAMa-MG), cuja atuação se dá fortemente via denúncias ao contexto produtivo da mineração extrativista e violências decorrentes. A partir da FLAMa-MG, a ADUFOP tem contribuído com apoio financeiro mensal ao Jornal A Sirene, que é elaborado por atingidos/as e que está passando por agravadas dificuldades financeiras para continuidade de existência.


Joana ressaltou a Campanha pelo reajuste salarial, construída pelo Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (FONASEFE), a qual o ANDES-SN está acompanhando desde o início, janeiro de 2022, junto a outras entidades ligadas ao funcionalismo público federal.


A mesa informou que a ADUFOP está acompanhando as mobilizações de outras seções sindicais, destacando a participação nas reuniões do setor das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) do ANDES-SN. A próxima reunião será em 20 de maio e contará com representante da ADUFOP.


A Presidente Kathiuça Bertollo iniciou o segundo ponto de pauta, Indicativo do ANDES-SN - Greve a partir de 23 de maio, resgatando o histórico de lutas e resistência contra a Reforma Administrativa, construído em conjunto pelo FONASEFE, durante o ano passado. A partir do 40º Congresso do ANDES-SN, realizado entre 27 de março e 1º de abril, o ANDES-SN, em articulação através do FONASEFE, tem apontado o debate e a mobilização em torno do Reajuste Salarial de 19,99%. A professora fez uma análise de conjuntura, citando o retorno presencial, a pandemia, a atuação do governo federal e destacou que, sendo esse um ano eleitoral, a pauta de reajuste salarial tem alguns elementos distintos, relacionados às datas e limitações dos reajustes considerando a Lei de Responsabilidade Fiscal. Em seguida, a mesa abriu o debate aos docentes.


Docentes do ANDES-SN em luta - Larissa Lana / ADUFOP

Após um extenso debate, em que houve 2 blocos de 10 falas cada um, a Assembleia aprovou o Indicativo do ANDES-SN - Greve a partir de 23 de maio, por 23 votos favoráveis, 3 contrários e 1 abstenção, posição que será levada para próxima reunião do setor das IFES, em 20 de maio, em Brasília. Também foi aprovada a proposta da mesa de construção de uma Comissão de Mobilização, por 15 votos favoráveis, 1 contrário e 6 abstenções, formada pelos membros da Diretoria e pelos professores Marcos Calazans e Marcelo Abreu que também se colocaram à disposição. A Comissão permanece aberta às/aos interessadas/os em compô-la, para tanto, devem entrar em contato com a ADUFOP, a partir do e-mail comunicacao@adufop.org.br .


É importante destacar que a aprovação do indicativo é uma sinalização para a possível entrada em greve. Essa posição será levada para a reunião dos Setores das IFES do ANDES (em que as demais seções sindicais estarão presentes), assim como para a Plenária da Educação dos setores do funcionalismo público federal, em que o conjunto de trabalhadores do setor público federal avaliarão as condições para a entrada unificada da greve nacional. Após, em âmbito local será realizada uma nova Assembleia no dia 25 de maio, quarta-feira, às 17h, no DEGEO, Campus Morro do Cruzeiro, Ouro Preto.


Assembleia aprovou o Indicativo do ANDES-SN - Greve a partir de 23 de maio - Larissa Lana / ADUFOP