Confira alguns dos ataques que podem ser votados pelos parlamentares em 2022