Encontro da Regional NE 1 debateu Educação em tempos de neofascismo


Docentes do Ceará, Maranhão e Piauí se reuniram nos dias 11 e 12 (quinta e sexta) no Encontro Regional Nordeste 1 do ANDES-SN, sediado pelo Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado do Ceará Sede Fortaleza (Adufc), em Fortaleza (CE). O evento teve como tema “Educação em tempos de neofascismo: em defesa da democracia, do financiamento e das condições de trabalho docente”.


Para Rivânia Moura, presidenta do ANDES-SN, o encontro aconteceu em um momento muito importante, no contexto do Dia Nacional de luta pelo Fora Bolsonaro e em defesa da democracia. “O encontro foi extremamente acertado em trazer temas como os desafios da educação pública em um contexto neofacista, a resistência política dentro das nossas instituições de ensino superior, a defesa das liberdades democráticas em tempos de tantas ameaças à educação, às nossas condições de trabalho e à nossa saúde. Isso tudo revela as questões mais urgentes e a necessidade desse debate para fortalecer as lutas nos estados. É importante destacar que os três estados da Regional Nordeste 1 estiveram presentes”, afirmou.


O encontro foi antecedido pelo ato em defesa da democracia e do sistema eleitoral, que ocorreu no dia 11 pela manhã, na Praça da Bandeira, na capital cearense. No período da tarde, na mesa de abertura, o presidente da Adufc, Bruno Rocha, ressaltou a importância de construir espaços democráticos diante de um governo autoritário que se reflete em diversas universidades federais, como a Universidade Federal do Ceará (UFC). “Estamos buscando um espaço democrático. A intervenção (na reitoria da UFC) não recorre à legitimidade (…). Precisamos derrubar o governo Bolsonaro nas urnas, mas também nas escolas, nas universidades”, disse.


Logo em seguida foi apresentada a mesa “Os desafios da educação e a resistência política nas Instituições de Ensino Superior Pública”, com Roberto Leher, ex-reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Raquel Dias, do Sindicato dos Docentes da Universidade Estadual do Ceará (Sinduece Seção Sindical do ANDES-SN); e Arilson dos Santos, da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).


Durante a noite, às 19h, o evento contou com a mesa “Educação e liberdades democráticas em tempos de neofascismo”, com Rivânia Moura; Valério Arcary, do Instituto Federal de São Paulo (IFSP); e Márcia Lemos, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).


No segundo dia, foram realizados debates sobre as condições de trabalho e saúde docente, com Denise Bessa, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA); Milton Pinheiro, 1º vice-presidente do ANDES-SN; e Lila Cristina Xavier, da Universidade Federal do Piauí (UFPI). O evento foi encerrado com o painel “Democracia, financiamento e plano de cargos, carreira e salário nas Instituições de Ensino Superior”, com participação de diretoras e diretores das seções sindicais que compõem a Regional Nordeste 1 do ANDES-SN. “O painel das sessões sindicais evidenciou as principais lutas travadas no último período em defesa das condições de trabalho, da carreira, do concurso público, do financiamento e da democracia”, avaliou Rivânia.


“As mesas foram extremamente acertadas, com a presença de nomes como os professores Roberto Leher e Valério Arcary, que contribuíram com essas discussões trazendo uma análise da realidade, focando também na questão da educação e da defesa da democracia, das liberdades democráticas e a defesa intransigente de uma educação pública com financiamento público, gratuita e de qualidade que possa atender os filhos e as filhas da classe trabalhadora. Foi um evento muito participativo, qualitativamente muito bom, do qual saímos fortalecidas e fortalecidos para enfrentar esse próximo período, pois, como o ANDES-SN tem afirmado, embora estejamos num contexto eleitoral, é imprescindível derrotar Bolsonaro e o bolsonarismo nas ruas e nas urnas”, acrescentou a presidenta do Sindicato Nacional.


Fonte: ANDES-SN Com informações e fotos da Adufc.