Entidades da Educação entregam carta aberta sobre a MP 914/19 aos deputados(as)

Representantes do setor da Educação realizam, nesta quinta-feira (13/02), atividade parlamentar na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), contra a Medida Provisória (MP) 914/19. A MP trata das eleições para reitores das Universidades Federais, Institutos Federais e Colégio Pedro II. Representantes do ANDES-SN e de outras entidades sindicais, em visita aos gabinetes de deputados e deputadas federais, entregaram uma carta aberta na qual destacam:

"A educação federal no nosso país é algo muito precioso e mudanças na sua dinâmica devem ser amplamente discutidas com a comunidade acadêmica, pois, poderá trazer prejuízos irreparáveis. A MPV 914/2019 não foi precedida de nenhuma consulta ou discussão com a comunidade acadêmica, professores (as), técnicos(a)s administrativos da educação, estudantes e pais de alunos(as) nunca foram ouvidos para emitir sua opinião, nem mesmo os atuais gestores das Instituições Federais de Ensino foram ouvidos."

Na carta, pedem que a MP seja rejeitada e reforçam:


"Esses artigos fere de morte a democracia nas instituições federais de ensino, pois, o processo de escolha para vice- reitor, eleito na chapa com o reitor, diretor de campi, chefes de departamentos, coordenadores de cursos, etc. são escolhidos por consulta com a participação da comunidade acadêmica. O fim desse processo pode causar consequências irreparáveis para o ensino, pesquisa e extensão desenvolvidos em cada instituição. Por tudo isso consideramos que esta Medida Provisória representa um ataque de morte a autonomia e democracia nas instituições federais de ensino, portanto solicitamos que deixem a MP caducar ou que seja rejeitada"

Com informações FASUBRA SINDICAL


Leia a carta na íntegra: