top of page

Reunião de negociação com a Reitoria da UFOP

O Comando Local de Greve (CLG) da ADUFOP realizou nesta quinta-feira (18), sua primeira reunião com a administração da UFOP. Participaram a reitora, Cláudia Marliére, o vice-reitor, Hermínio Nalini, membros da administração central da UFOP e do CLG da ADUFOP. Foram debatidas algumas reivindicações dos docentes, como a suspensão do calendário acadêmico na UFOP, a informação sobre as atividades essenciais, o direito de greve de todos os docentes e a necessidade de recomposição orçamentária nas instituições federais de ensino.



A suspensão do calendário acadêmico da UFOP estará em pauta na próxima reunião do Conselho Universitário (CUNI). A reunião será realizada na próxima terça-feira (23), pela manhã, e a suspensão do calendário acadêmico foi uma solicitação da ADUFOP e do ASSUFOP.


No contexto atual, de greve das duas categorias e ampla adesão docente, as entidades consideram fundamental a suspensão do calendário acadêmico para evitar maiores prejuízos à comunidade acadêmica, principalmente as eventuais atividades de ensino em poucas disciplinas.


Além disso, a ADUFOP apresentou o conjunto de atividades que são consideradas essenciais durante o período da greve, que o CLG recomenda que os docentes mantenham ou readequem neste período: Seleção e cadastro de bolsas remuneradas de discentes (IC, extensão, PIDIC, PRODESA, monitoria); Projetos de extensão e pesquisa com agentes governamentais que dependam de convênios e que envolvam questões éticas (animais e humanos); Estágios e internatos já em andamento, com convênios sensíveis à interrupção e/ou com prestação de serviços essenciais; Projetos de extensão, debates públicos sobre temas gerais, que se tornem Atividades de Greve; Editais de seleção, concursos e contratação de pessoal em andamento; Atividades da pós-graduação sensíveis à interrupção e a vencimento de prazos [no Boletim 2, referente à reunião da CLG de 19/04, indicamos mais algumas questões – será divulgado nos próximos dias]. Em todas os pontos, as AULAS, seja na graduação, seja na pós-graduação, devem ser suspensas.


E, por fim, com a informação de que nenhum docente substituto ou visitante teria seu contrato encerrado neste período, a ADUFOP reforçou que TODOS os trabalhadores têm direito à greve e que, caso ocorra algum desligamento, o sindicato irá denunciar e acionar os meios legais em defesa de nossos direitos.


IMPEDIMENTO DA PARTICIPAÇÃO DA ASSESSORIA JURÍDICA DA ADUFOP

No início da reunião, um triste evento marcou o início do diálogo. A reitora Cláudia Marliére exigiu que a assessoria jurídica da ADUFOP, na figura do advogado Guido Mattos, se retirasse da reunião. O CLG indicou que a assessoria era imprescindível e que a manteria na reunião. A reitora e o vice-reitor se retiraram e, com o impasse, a assessoria jurídica avaliou que seria melhor sair, o que prejudicou muito o acompanhamento da CLG em vários pontos. Repudiamos tal atividade da administração central e exigimos que a participação da assessoria possa ser garantida nas próximas reuniões.





Comments


bottom of page